Buscar
  • Fabielli Martins

Além do Covid, a dengue preocupa cidades no entorno

Já se tornou comum na estação do Verão o surto de dengue acontecer, isso se tornou tão comum que parecemos ter nos acostumado, mas você já parou pra pensar na relação meio ambiente X epidemia de dengue?


O nosso consumo pode influenciar na proliferação de mosquitos, como o Aedes aegypti a embalagem de produtos pode servir de local para proliferação do mosquito, como por exemplo latas de alumínio, pneus, garrafas plásticas, estes materiais podem acumular água e se tornarem o local ideal para que novos mosquitos surjam.


A falta de saneamento também impacta ambientalmente a nossa vida, já que a falta dele é favorável, quando a população tem acesso a esse serviço há um aumento na qualidade de vida, menos doenças relacionadas à falta de saneamento (hepatites, verminoses, esquistossomose) e, além disso, a preservação do meio ambiente é garantida (rios e solos não são contaminados). Um local sem destinação correta do esgoto serve de criadouro do mosquito, já que esta água fica parada (sim, água suja também é favorável para que os ovos de A. aegypti eclodam), no Brasil, quase 100 milhões de pessoas ainda não tem acesso a saneamento básico.

Vamos nos cuidar e cuidar do nosso quintal, os casos de dengue estão aumentando de forma alarmante. Aqui vão algumas dicas que podem ser feitas pra prevenir a doença em 10 minutinhos:

  • Lave com escova e sabão pelo menos uma vez por semana os pratinhos de plantas em que não há areia e que estavam com água (apenas jogar a água fora não é suficiente);

  • Não deixe recipientes com água, como garrafas e baldes, destampados;

  • Guarde as garrafas que não estão sendo utilizadas de cabeça para baixo (embaladas e em local coberto);

  • Feche a caixa d`água;

  • Não descarte o lixo onde não há coleta.

13 visualizações0 comentário